Linkei Linkei
Você está no Blog

Fatores chave de sucesso de programas de educação a distância via Internet

Maurício Gregianin Testa (2002) realizou uma pesquisa a fim de identificar os fatores chave de sucesso dos cursos de EaD via internet. Nela foi adotada a metodologia do MIT’s Sloan School of Management para busca de fatores críticos de sucesso.

Testa (2002) pretendeu fornecer a administradores e gestores alguns fatores cruciais para planejamento de cursos EaD. Foram realizadas nove entrevistas em profundidade com especialista, e os resultados foram testados em dois estudos de caso, um com o programa Iniciando um Pequeno Grande Negócio do SEBARE e outro com o Núcleo de Aprendizagem Virtual da Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

A pesquisa resultou em seis fatores chave de sucesso para cursos EaD via web. São eles: capacitação de pessoal, envolvimento, estudante, modelo pedagógico, tecnologia e parcerias. A seguir, além dos fatores chave de sucesso, serão citados os itens que possibilitaram Testa (2002) identificar esses fatores.

  • Estudante – os cursos EaD via internet devem ser planejado de acordo com as características do público-alvo, de modo a atender suas necessidades e  expectativas e assim evitar a evasão e desmotivação. Foram expostos os seguintes itens para obter esses resultados:
    • Avaliar se o aluno possui disciplina, organização, motivação e tempo disponível para participar do curso.
    • Evitar que o estudante se sinta abandonado/ isolado e fique desmotivado.
    • Planejar a mudança/ adaptação cultural da transição dos estudantes de ambiente presencial para virtual.
    • Identificar as necessidades/ desejos dos estudantes.
  • Modelo pedagógico – o curso deve possuir um design instrucional baseado na personalização, interação e colaboração, evitando excessiva padronização. Os itens que tiveram destaque na pesquisa foram.
    • Definir o projeto (modelo) pedagógico para nortear o desenvolvimento de atividades.
    • Definir a perspectiva de educação da organização, se será um treinamento ou uma educação voltada para o desenvolvimento do conhecimento.
    • Definir o design instrucional (adaptação material-meio)
    • Desenvolver cursos contextualizados com a cultura
    • Evitar mera transmissão de informações
    • Estabelecer um processo adequado de comunicação nos cursos
    • Evitar behavorismo / padronização
  • Tecnologia – O curso EAD via Internet não devem ser focados apenas na tecnologia, mas devem utilizar a tecnologia para apoiar o curso. Dentre as questões relevantes nessa categoria destacaram-se:
    • Definir/avaliar a infraestrutura tecnológica
    • Evitar focar os cursos nas possibilidades da tecnologia
    • Definir ambiente de aprendizagem (softwares)
    • Avaliar capacidade de transmissão da Internet
    • Definir como ter acesso aos estudantes
  • Capacitação pessoal – Os profissionais envolvidos em cursos EaD via Internet devem conhecer a EaD, de preferência ter experiência ou receber treinamento específico. Os itens de destaque nessa categoria foram:
    • Capacitar pessoal
    • Capacitar professores em EAD
    • Definir e agilizar serviços da equipe de suporte
    • Capacitar equipe de desenvolvimento de material
  • Envolvimento - todas as pessoas envolvidas na execução de um curso EAD via Internet devem estar comprometidas e engajadas no sucesso do curso. Os itens relevantes desse fator chave foram:
    • Superar a resistência interna na organização
    • Garantir envolvimento dos professores, tutores e demais envolvidos
    • Buscar envolvimento das pessoas na organização
    • Ter vontade institucional

Neste capítulo, de forma sucinta e resumida, procurou-se a contribuição teórica de autores de renome da área. Foram utilizadas as pesquisas sobre design instrucional de Andrea Filatro, referencia nacional no assunto, a experiência prática de Dênia Bittencourt, Rute Favero, Marco Pinheiro, Elenise Araújo e Sérgio Franco e contribuições das pesquisas sobre educação e pedagogia de Marco Moreira e Sônia Mebius. No intuito de manter a qualidade, foi utilizado os referencias para cursos a distância do MEC. Esse capítulo procurou fundamentar e validar o desenvolvimento de uma proposta de design instrucional, apresentada nos próximos capítulos.

Compreende-se que as discussões de cada elemento citado comporiam uma pesquisa extensa, contudo, a proposta do presente trabalho é tratar tais discussões como elementos basilares e referenciais que nortearam a elaboração do projeto de curso, como se demonstrará no próximo capítulo.

Referências:

Comentário