Linkei Linkei
Você está no Blog

Modelo Para Construção de Cursos à Distância: Design

Caso ainda não tenha lido, recomendo o texto "Modelo Para Construção de Cursos à Distância: Análise"

Essa fase abrange o planejamento e o design da situação didática. Levando em conta os dados obtidos na fase de análise, são definidos estratégias pedagógicas, estratégias tecnológicas, métodos e técnicas para criação de atividades de aprendizagem e para escolher mídias apropriadas às atividades (FILATRO, 2007).

Nessa fase, o plano de curso, os materiais e as estratégias são definidos com foco no público-alvo, no desenvolvimento de habilidades, na aquisição/ construção de conhecimentos (no intuito de formar) e na manutenção e atualização desses elementos durante oferta do curso. Para tanto, são selecionadas estratégias pedagógicas que possibilitem de modo flexível alcançar os objetivos do curso atendendo a dinâmica do contexto educacional (FILATRO, 2007). O MEC (2007), no intuito de garantir a qualidade de cursos a distância, recomenda que as estratégias pedagógicas proporcionem aos alunos a oportunidade de interagir, desenvolver trabalhos em grupo e de construir seu conhecimento - individual ou coletivamente – por meio de sua interpretação e sua compreensão da realidade.

Existem várias teorias pedagógicas que são utilizadas para embasar estratégias pedagógicas e criar atividades e situações que atendam aos objetivos de aprendizagem e as recomendações do MEC. As principais teorias pedagógicas serão apresentadas mais adiante.

Além de atividades, segundo Filatro (2007) e Bittencourt (1999), são definidas, nessa fase, a equipe multidisciplinar, grade curricular do curso, cronogramas e o ambiente de aprendizagem. Para definição desses itens, Pinheiro (2002) estabelece as seguintes estratégias através das definições:

  • Equipe: definição de um grupo interdisciplinar formado por profissionais especialista em cada função do projeto. Pinheiro (2002) cita alguns profissionais que devem fazer parte desse grupo:
    • Coordenador de projetos: responsável pela administração e condução do projeto. Deve ter conhecimento em administração, liderança, controle de processos, educação a distâncias, internet e mídias. Trabalha coordenando todo o grupo.
    • Designer Instrucional: responsável por realizar o desenho instrucional. Deve ter conhecimento em fundamentos pedagógicos e tecnológicos. Trabalha em conjunto com professores, técnicos em mídia e pedagogo.
    • Professor da disciplina: responsável por auxiliar no desenho do curso.
    • Professor conteudista: responsável pela elaboração do conteúdo.
    • Pedagogo: responsável por questões pedagógicas, estratégias para o ensino, avaliação e revisão. Deve ter conhecimento em técnicas para educação a distância e mídias.
    • Técnicos em mídias: responsável pela produção de mídias. Deve ter conhecimento técnico e experiência na mídia a ser produzida.
    • Tutores: responsável pelo acompanhamento do aluno.
  • Grade curricular: definição dos conteúdos, módulos e, posteriormente, as aulas do curso com carga horária em conjunto com o grupo interdisciplinar. O MEC (2007) recomenda que a grade contenha um módulo introdutório que contemple os conhecimentos e habilidades básicos, referentes à tecnologia utilizada e/ou ao conteúdo programático do curso, para que a qualidade do curso seja preservada.
  • Estratégias pedagógicas: baseada em teorias com uma abordagem construtivista definir materiais que instigue o aluno a pensar, a pesquisar, a colaborar e participar de situações desafiadoras.  Definir também estratégias de motivação e de resgate de aluno que não esteja participando dos desafios.
  • Estratégias tecnológicas: definir como a tecnologia será utilizada no processo educativo a fim de garantir a eficácia do processo ensino-aprendizagem. Definir quais ferramentas e qual Ambiente Virtual de Aprendizagem será utilizado para atender as necessidades do público-alvo e organização.
  • Cronogramas: definir um cronograma detalhado das tarefas e seus respectivos responsáveis e um limite de comprimento.

A fase de design envolve um planejamento detalhado de todas as atividades e processos, a fim de assegurar que os diversos indivíduos envolvidos – a equipe multidisciplinar – possam compreender todo o plano e proposta da solução de design instrucional que está sendo desenvolvida. Bittencourt (1999) destaca a importância do trabalho integrado dessa equipe no desenvolvimento da proposta de design instrucional para reduzir os riscos de fracasso e aumentar a qualidade.

Nesse contexto, o detalhamento da fase de design pode ser feito pela adoção do Mapa de Atividade, que detalha as atividades de aprendizagem, as mídias, as ferramentas e recursos, de modo a fornecer o passo a passo contendo todas as informações necessárias para por o planejamento em prática (UNIFEI, 2009).

Tendo consciência da importância do aprimoramento continuo das fases durante todo o seu desenvolvimento do modelo de design instrucional, o Mapa de Atividade fornece um recurso visual e detalhado de todo o planejamento, de modo a facilitar o seu aperfeiçoamento na medida em que novos conhecimentos forem adquiridos. A seguir, será detalhado o Mapa de Atividades.

A próxima fase diz respeito ao desenvolvimento das ações definidas nas anteriores – design e análise. Assim como as anteriores, nessa, será possível ser retomada a qualquer momento para posterior ajuste e aperfeiçoamento.

Continue a leitura com o texto "Modelo Para Construção de Cursos à Distância: Desenvolvimento"

Referências:

Comentário